Pico dos Marins com chuva, vento, neblina – e o novo MONA

Pico dos Marins com chuva, vento, neblina – e o novo MONA
Dia nublado e rampas escorrendo água. cada dia na montanha é muito diferente de outro.

Dia nublado e rampas escorrendo água. cada dia na montanha é muito diferente de outro. Preste atenção na seta pintada com pincel, que é a sinalização antiga desta trilha.

Fazia um bom tempo que eu não subia o Marins. Essa é uma daquelas montanhas que você curte muito durante um tempo e parece que do nada, dá uma calibrada na bússola e esquece de revisitá-la de vez enquando.

A última vez que estive no Marins foi em julho de 2016 com o Jorge. Hoje ele está com 17 anos, e na ocasião curtiu muito a aventura de estar no teto do estado de São Paulo, ahahahaha.

Com o Jorge em 2016. Dia de inverno na Mantiqueira.

Com o Jorge em 2016. Dia de inverno na Mantiqueira.

Depois dei uma focada em outros lugares e foi apenas com o Victor Deantoni que numa mensagem quando eu estava na Argentina, assuntou sobre fazer a caminhada em dois dias, ao que logo me articulei para irmos.

A estação não está das melhores aqui na Mantiqueira. Este fevereiro está muito chuvoso, mas como a previsão era de chuva apenas no final do dia, saímos de São Bento do Sapucaí as 09h00 e em menos de 2h30 estávamos no Acampamento Base Marins, onde há um lugar seguro para estacionar e onde há pouso e refeições.

Vitor e Victor no Morro Careca, com o Marins encoberto pelas nuvens.

Vitor e Victor no Morro Careca, com o Marins encoberto pelas nuvens.

Trecho de escalada no meio do caminho. Cuidado!

Trecho de escalada no meio do caminho. Cuidado!

Logo na chegada, o proprietário me pergunta sobre o que eu acho da montanha ter sido declarada MONA. Não tenho muita opinião a respeito. Há prós e contras, mas a priori, é bom que a montanha seja protegida. Resta saber quais as restrições que possivelmente sejam aplicadas aos esportes de montanha. A Serra Fina continua enrolada com fechamentos e aberturas a bel prazer dos proprietários, então o que nos garantiria presevação e acesso a essas áreas?

No início da trilha, vejo uma placa de aviso para fazer reserva antecipada para subir a montanha e obrigatoriedade de shit tube (acho ok pois evita contaminar os parcos pontos de captação de água).

Apósd três meses de chuvas intensas na Mantiqueira é de se esperar que a trilha esteja bem úmida e escorregadia, e essa previsão se confirma rapidamente. Após o Morro Careca a trilha está mais seca e quase sem barro. Novidade são as marcações em formatos de seta que indicam o caminho. Ótimo e obrigado Fundação Florestal, pois são discretas em comparação com as antigas pichações e tem um adesivo refletivo para ajudar a localização noturna. Um outro tipo de placas tem um código de barra com o telefone do Corpo de Bombeiros e um número que indica qual o local que a pessoa está, caso necessite de resgate.

Neste ponto havia duas das placas novas.

Neste ponto havia duas das placas novas.

O local de acampamento tem água e alguns lugares não muito bons para montar a barraca, mas nessa trilha lugar plano quase não existe.

O local de acampamento tem água e alguns lugares não muito bons para montar a barraca, mas nessa trilha lugar plano quase não existe.

Noite de muitos raios.

Noite de muitos raios.

O jantar teve de ser na barraca

O jantar teve de ser na barraca

Chegamos no acampamento antes das 16h00 e montamos rapidamente a barraca, o que se mostrou bem útil, pois em menos de meia hora depois, a chuva chegou e durou a noite toda, com intervalos de pouco tempo entre uma tempestade e outra.

A subida até o topo no dia seguinte foi na base no GPS (uso o Gaia) e caçando as setas, pois a neblina permeneceu durante todo o dia na altitude acima das 2000m. Visibilidade abaixo dos 20 metros em vários trechos e quanto mais subíamos, mais forte o vento nos açoitava,

Fazer a subida do Pico dos Marins não é uma mega aventura, mas exige algum preparo e bom condicionamento, quer seja se você planejar realizá-la em um ou dois dias, o respeito deve ser o mesmo. Vá com alguém que conheça na primeira vez e tenha um GPS de backup com o tracklog atualizado.

Visibilidade prejudicada

Visibilidade prejudicada

 

Topo!

Topo!

Eliseu Frechou

Eliseu Frechou

Guia de montanha e instrutor de escalada. Iniciou no esporte em 1983 e desde então se dedica ao montanhismo e à escalada tempo integral atuando em diversos segmentos, mas principalmente na organização de expedições, produção de documentários e filmes.


Tags assigned to this article:
Mantiqueira

Related Articles

Harmatan – filme disponível para download

HARMATAN – Documentário sobre as três expedições brasileiras viajaram ao Mali nos anos de 1996, 2006 e 2012, para conquistar

Paineiras da Mantiqueira

Aproveite as últimas semanas das paineiras floridas na Mantiqueira.

Blocos dos Serranos proibidos para escaladores

Há algumas semanas, escaladores que visitaram os blocos dos Serranos em São Bento do Sapucaí (SP), vem sendo expulsos do

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment