Escaladas em Itatim – BA

Escaladas em Itatim – BA
Rogério Jorge no topo do Morro da Toca, com o Enxadão ao fundo.

Rogério Jorge no topo do Morro da Toca, com o Enxadão ao fundo.

O Encontro de Escaladores do Nordeste de 2009 me permitiu, como palestrante, conhecer o espetacular playground de escalada que é Itatim na Bahia. Na ocasião, escalei o que dava para escalar nos 3 dias em que estive no evento, e ainda rolou de Ralf Côrtes e eu abrimos algumas vias no Napoleão.

Ralf Côrtes no EENE de 2009, escalando na falésia da Face Norte.

Ralf Côrtes no EENE de 2009, escalando na falésia da Face Norte da Toca.

Passados mais de 11 anos, eis que no curto período de menos de um mês surge a oportunidade de voltar duas vezes a este lugar de imponentes Inselbergs. O melhor, é que agora o parque de diversões cresceu e nesses últimos anos as paredes receberam diversas novas vias com orientação esportiva e tradicional e montanhas nas quais não havia uma rota sequer, agora possuem setores inteiros.

Eliseu no FA da "Aqui se faz, aqui se paga", 8c , Napoleão.

Eliseu no FA da “Aqui se faz, aqui se paga”, 8c , Napoleão.

Na conquista da "Espera do Forró" 7b, no Napoleão.

Na conquista da “Espera do Forró” 7b, no Napoleão.

As Rotas Recomendadas

Incentivados pelo 50 Vias Clássicas no Brasil, Rogério Jorge e eu escolhemos 2 vias recomendadas no livro para escalar nos 2 dias que tínhamos, após uma temporada de uma semana na Chapada Diamantina.

O Jardineiro, no Enxadão – Essa via transcorre apela parte central do Enxadão, e sua linha é bem visível desde o estacionamento. A trilha é fácil de achar e o início da rota é marcado por um conjunto de blocos gigantes empilhados e fraturados. Se você optar por não levar equipamentos móveis, como nós, as primeiras enfiadas são bem pouco protegidas. Com um jogo de friends é possível proteger em diversos pontos. Deixe os friends na terceira parada (e recupere no rapel), pois a partir daí, você não irá mais usá-los. Outra dica é usar corda de 70m, para ter mais folga nos rapéis. A via é bem protegida, mas em minha opinião, precisa de uma atualização nas bases que ainda tem grampos P de 3/8”. Iniciamos a caminhada antes de 06h00 da manhã e finalizamos a rota antes das 10h30. Rogério e eu nos revezamos e nenhum de nós passou qualquer apuro ou dificuldade de seguir a linha. Recomendadíssima.

"O Jardineiro", no Enxadão

“O Jardineiro”, no Enxadão.

Primeira enfiada da "O Jardineiro"

Primeira enfiada da “O Jardineiro”.

Rogério Jorge na liderança

Rogério Jorge na liderança.

Lá pela sexta enfiada

Lá pela sexta enfiada. Rocha espetacular, proteção ok… só desfrute.

Topo do Enxadão

Topo do Enxadão.

Arco da Toca, no Morro da Toca – Essa com certeza é uma das vias mais lindas que eu já escalei. Parabéns aos conquistadores.
A rota inicia bem fácil, mas com proteção escassa nas duas primeiras enfiadas. Na terceira, já ao lado do buraco maior da Toca, é que começa a diversão. O Rogério guiou com tranquilidade o lance de VII grau, que é bem protegido e com algumas agarras chave coladas, o que dá segurança para quem vê marcas de agarras quebradas no trecho, e desconfia dos regletes obrigatórios. A quarta enfiada ficou pra mim, e é um VIsup bem divertido e igualmente bem protegido, passando por cima do buracão da Toca. A quinta enfiada é bem fácil, e a descida é por trás da montanha, por meio de uma caminhada bem tranquila.

Morro da Toca e a linha da "Arco da Toca".

Morro da Toca e a linha da “Arco da Toca”.

Segunda enfiada.

Segunda enfiada. Imagem: Marcelo A. Gonçalves.

Rogério no crux de VIIa.

Rogério na parada após o crux de VIIa. Imagem: Marcelo A. Gonçalves.

Quarta enfiada

Quarta enfiada.

Quarta enfiada.

Quarta enfiada. Imagem: Marcelo A. Gonçalves.

Topo do Morro da Toca

Topo do Morro da Toca

Via Expressa, no Morro da Toca – Essa diretíssima eu escalei com a Tatiana Batalha. Via bem tranquila e é só diversão, com as agarras sólidas em uma rocha de excelente qualidade. Toda com proteção fixa, é possível emendar várias enfiadas. As vias Arco da Toca e a Expressa compartilham a última enfiada para o topo. Descida por trilha.

Tatiana Batalha guiando a primeira enfiada da via "Expressa".

Tatiana Batalha guiando a primeira enfiada da via “Expressa”.

Tatiana na quarta parada.

Tatiana na terceira parada.

Quarta enfiada

Quarta enfiada.

Esportivas da Toca – Este setor possui muitas vias curtas a apenas 10m do abrigo do Marcelo. Excelente lugar para experimentar a rocha e ambientar-se com a aderência e temperatura. Algumas rotas precisam de atualização na grampeação, pois grampo de 3/8” é coisa do passado, mas a grande maioria das proteções é em chapeletas 😊 ou grampos P 😐

Rogério na "Alzeimer" 7a.

Rogério na “Alzheimer” 7a, que fica no setor Face Sul.

Águia proprietária da parede esquerda da Toca. Deu vários rasantes, querendo arrancar aminha orelha. Cuidado com ela!

Águia que se acha proprietária da parede Face Sul da Toca. Deu vários rasantes, querendo arrancar a minha orelha. Cuidado com ela!

Falésia em frente ao abrigo.

Falésia da Face Norte, que fica em frente ao abrigo.

Crocodilo – Tatiana e eu fomos numa tarde conhecer um setor conhecido para Ar Condicionado, que é dentro de uma fenda com sombra e uma brisa constante. A característica das agarras e colunas é bastante peculiar e vale a visita num dia de calor ou chuva, pois é protegido.

Tati no setor "Ar Condicionado"

Tati no setor “Ar Condicionado”

Betas

Os escaladores Elder (pai) e Dimitri (filho) Resende, publicaram recentemente o Guia de Escalada de Itatim, que oferece as informações necessárias para quem vai pela primeira vez. Para conseguir um exemplar, faça contato com o Elder Resende elder-escalada@hotmail.com

No Mountain Voices, você também consegue algumas informações:

http://mountainvoices.com.br/mv149.pdf

http://mountainvoices.com.br/mv172.pdf

A vegetação da caatinga favorece a camulhagem de cobras e escorpiões. Tome cuidado também com as urtigas como a cansanção.

Cansanção. Se você encostar nessa urtiga, vai passar um tempo se coçando.

Cansanção. Se você encostar nessa urtiga, vai passar um tempo se coçando.

A estrutura de Itatim dedicada aos escaladores também melhorou. O paranaense Marcelo Gonçalves construiu um abrigo praticamente debaixo do Morro da Toca, e a caminhada até os setores esportivos se resume a meros 10 minutos. Ele conhece praticamente todas as vias, e é uma pessoa que você deve procurar para obter informações atualizadas: https://www.instagram.com/abrigodemontanha_itatim/

Cozinha do Abrigo de Montanha de Itatim. A vista não é nada mal, né?

Cozinha do Abrigo de Montanha de Itatim. A vista não é nada mal, né?


Tags assigned to this article:
Itatim

Related Articles

Aiguille du Midi – Alpes 2014

Estar nos Alpes é o desejo de qualquer montanhista. Meu interesse pela escalada e o sonho de um dia ser

Escalando Elektra na “simpática” Ana Chata

Semana passada fiz mais uma das muitas viagens no tempo que são as repetições de algumas das vias da Pedra

Escaladas no Salto Ventoso – RS

Point de escalada em rocha basaltica, situado em Farroupilha na Serra Gaúcha. O lugar possui muitas rotas negativas que não

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment