Aresta Cosmiques – Alpes Franceses

by Eliseu Frechou | 19 de setembro de 2014 11:11

O percurso da via. Você pode pegar vários croquis e dicas em sites.[1]

O percurso da via. Você pode pegar vários croquis e dicas em sites.

Depois de descer do Mont Blanc a pouco mais de 1 hora de atingirmos o cume, o Fernando e eu fomos fazer umas escaladas em regiões mais baixas para que ele na sofresse os males do ar rarefeito.

A escalada mais bacana, que depois repeti com a Ana, num dia de clima muito melhor, foi a Aresta Cosmiques, cujo incentivo a Fernanda Mesquita Veloso nos deu e o Alexandre Mellek completou com as dicas, pois a havia feito dias antes.

A Arête Cosmiques segue o flanco esquerdo da Aiguille du Midi, para quem vê a montanha a partir do Valle Blanche.

Abrigo Cosmiques. Note alguns escaladores seguindo pela direita, em direção ao Abrigo Simond.[2]

Abrigo Cosmiques. Note alguns escaladores seguindo pela direita, em direção ao Abrigo Simond.

Fernando no final dos trechos de aderência, quase no primeiro Rapel.[3]

Fernando no final dos trechos de aderência, quase no primeiro Rapel.

Após sair do Teleférico, é necessário descer a aresta da Aguille du Midi que segue para o Valle Blanche, contornar a montanha por baixo, passar pelo Abrigo Cosmiques e iniciar a travessia a partir do Abrigo Simond.

A escalada começa fácil. Fácil para quem está acostumado a escalar rocha com crampons aos pés. A classificação francesa de 4c é algo como 3° grau brasileiro, então é sussa, desde que você use bem os crampos e o piolet em fendas. Esse drytooling será um bom exercício para quem está começando a escalar rotas alpinas e vai te dar a segurança para os trechos mais chatos que estão no final da escalada, quase no topo.

Ana, tendo que dominar uns blocos, já na metade do caminho.[4]

Ana, tendo que dominar uns blocos, já na metade do caminho.

Os Cósmicos, blocos que dão nome à aresta.[5]

Os Cósmicos, blocos que dão nome à aresta.

Levamos uma corda e um jogo de friends. No meio da aresta, há dois rapéis, então é necessário levar uma corda de mínimo, 40m. O trajeto leva em torno de 3 horas se você for curtindo e não houver muito congestionamento, pois a via é bem bonita, fácil e por conta disso, bem procurada.

Além do equipamento básico para gelo: Crampons e piolet, é importante que você escale leve, com uma mochila que não lhe atrapalhe os movimentos (gosto da linha Guide[6] da DEUTER[7], e a Ana usou uma Espectro 28), e use o sistema de camadas para se vestir, podendo colocar e retirar roupas conforme a temperatura mude. Nesta escalada, usei uma calça apenas (sem segunda pele, pois a previsão era de tempo bom), camiseta de segunda pele X-Thermo Air[8] manga longa (te mantém seco do suor, e protege dos raios UV), levei também uma jaqueta Warm Up[9] de penas da SOLO[10] e anoraque Tempest[11] completo (calça e jaqueta) guardados na mochila, just in case da “casa cair”. Luvas e boas meias são essenciais.

Endnotes:
  1. [Image]: http://eliseufrechou.com.br/wp-content/uploads/2014/09/cosmiques246725.jpg
  2. [Image]: http://eliseufrechou.com.br/wp-content/uploads/2014/09/DSC_0503.jpg
  3. [Image]: http://eliseufrechou.com.br/wp-content/uploads/2014/09/DSC_0517.jpg
  4. [Image]: http://eliseufrechou.com.br/wp-content/uploads/2014/09/DSC_3817.jpg
  5. [Image]: http://eliseufrechou.com.br/wp-content/uploads/2014/09/DSC_3849.jpg
  6. Guide: http://www.deuter.com.br/show-linha-climbing
  7. DEUTER: http://www.deuter.com.br
  8. X-Thermo Air: http://www.solobr.com/produtos/masculino/por-familia/base-layer-segunda-pele/blusa-zip-x-thermor-air.html
  9. Warm Up: http://www.solobr.com/produtos/masculino/por-familia/shell-e-insulation/jaqueta-warm-up-ii.html
  10. SOLO: http://www.solobr.com/
  11. Tempest: http://www.solobr.com/produtos/masculino/por-familia/shell-e-insulation/jaqueta-tempest.html

Source URL: http://eliseufrechou.com.br/aresta-cosmiques-alpes-2014/